Meditação: O que acontece com seu cérebro é incrível!

A prática milenar não é nenhuma novidade, porém, ainda há muito o que aprender sobre seus efeitos sobre o cérebro humano.

O Wikipedia define meditar como o ato de “voltar-se para o centro no sentido de desligar-se do mundo exterior” e “voltar a atenção para dentro de si”. Entretanto, pesquisas recentes estão derrubando essas definições e afirmando que a meditação está longe de ser o momento em que simplesmente não se pensa em nada. Na verdade, é o momento em que você pode treinar seu cérebro para sair dessa definição padrão e começar a reagir adequadamente aos acontecimentos da vida.

Yoga meditation at sunset
Yoga meditation at sunset

Ao praticar a meditação com certa frequência, seu cérebro pode desenvolver a neuroplasticidade: um termo novo da neurociência que significa que, ao longo de sua vida, seu cérebro pode mudar e crescer.

O Dr. Craig Hassed, membro da Moshad University, afirma que “a maneira como os cientistas costumavam pensar sobre o cérebro, até recentemente, era que o cérebro fazia suas conexões no desenvolvimento inicial e na primeira infância e, depois disso, a única coisa que acontecia era a perda de células à medida que envelhecemos”.

HORA DE ENSINAR O NOVO!

A boa notícia é que os estudos mais recentes informam que se pode ensinar novos truques aos velhos cérebros!

“Hoje sabemos que nossos cérebros estão mudando o tempo todo. A maioria das mudanças ocorrem no nível microanatômico e são de curtíssima duração — por isso é mais difícil medi-las — mas algumas mudanças ocorrem até mesmo no nível macroanatômico e podem ser capturadas por tecnologias de imagem modernas, como ressonância magnética,” declara a Professora Assistente da UCLA e PhD, Eileen Luders.

Meditação2

As mudanças a que Eileen Luders se refere estão associadas à uma alteração na quantidade de matéria cinzenta no cérebro. Assim como há um aumento do volume muscular ao praticar exercícios físicos, há um aumento da quantidade mensurável de matéria cinzenta no cérebro ao praticar a meditação: “quando as pessoas falam sobre matéria cinzenta, elas estão falando sobre células — as células do cérebro que se conectam umas com as outras”, completa o Dr. Craig Hassed. “Quando uma pessoa aprende uma habilidade especial — como a meditação — ela está exercitando essas áreas de matéria cinzenta, cujo trabalho é formar essa habilidade.”

As novas pesquisas também indicam que, não somente a quantidade de matéria cinzenta aumenta, mas também há uma desaceleração da perda dela, que ocorre naturalmente com o envelhecimento:  “em nosso mais recente estudo (leia aqui), ampliamos nosso foco de investigação olhando para o potencial impacto do envelhecimento no cérebro, especificamente o impacto do envelhecimento sobre a matéria cinzenta do cérebro. Mais uma vez, nossa análise revelou uma diferença marcante entre meditadores e grupos controles: os cérebros dos meditadores parecem ser muito menos afetados pelo declínio normal natural da massa cinzenta relacionado à idade”, diz Luders.

hipocampo

O hipocampo, área do cérebro responsável pela conversão de memórias de curto prazo em memórias de longo prazo, foi uma das áreas em que a quantidade mensurável de massa cinzenta foi aumentada. Além disso, o crescimento celular do cérebro no córtex frontal, área responsável pela tomada de decisões e bom senso, e do córtex pré-frontal, responsável por quase tudo, desde escolher entre o certo e o errado até a análise de todas as situações e do pensamento abstrato, também são afetadas de forma positiva por quem pratica a meditação.

Porém, nem tudo cresce com a meditação. As amídalas dos meditadores são menores que as de quem não medita, mas isso é uma coisa boa! De acordo com o Dr. Hassed, as amídalas são um centro de estresse que dispara em situações graves. Em pessoas que vivem em estado de grande ansiedade e estresse, as amídalas ficam disparadas continuamente. Como a meditação acalma a mente, consequentemente, as amídalas não disparam com tanta frequência e diminuem de tamanho.

5 MINUTOS É O TEMPO QUE VOCÊ PRECISA

A meditação, portanto, pode mudar seu cérebro e tudo o que você precisa fazer é dispor de alguns minutos por dia: “uma pessoa pode começar a ver diferença significativa com a meditação com atenção plena praticando por cinco minutos algumas vezes por dia, mas se uma pessoa pratica mais, ela terá mais benefícios — é a mesma coisa que o exercício”, afirma o Dr. Hassed.

Se você estava procurando motivos para começar a meditar, encontrou! Pense nesses benefícios e, lembre-se, somos todos um. Se você está bem e equilibrado é isso que transmitirá àqueles com quem convive diariamente.

Fonte: buzzfeed.com.

Tópicos recentes

Comentários

    Arquivos

    Categorias

    Meta

    Certificação em produção de conteúdo para web

    lupcaczan Written by:

    Be First to Comment

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *