Dona pediu para não acariciar o cãozinho e não obedeceram. O que acontece depois é de cair o queixo!

Quem é dono de um pet entende o significado real de amizade sincera. Imagine só quando, além de seu melhor amigo, seu cão é também seu anjo da guarda?

O cão de assistência é treinado para acompanhar – e cuidar – de pessoas com deficiências, as quais podem ser visuais, auditivas, transtorno de estresse pós-traumático, convulsões, doenças mentais, diabetes, autismo, entre outras.

O trabalho do cão de assistência vai muito além de ser fofo

As suas funções são: buscar ajuda quando necessário, alertar quando a pessoa está prestes a ter uma convulsão, alertar a pessoa quando houver mudanças nos níveis de insulina, abrir/fechar portas/gavetas/geladeiras, pegar objetos que caem no chão, auxiliar com as limitações físicas e motoras, etc.

Esse é o caso de Hailey Ashmore, uma adolescente americana de 16 anos, que sofre de epilepsia, alergias graves, hipoglicemia reativa, asma e uma série de outras complicações. A sua saúde é tão frágil que ela teve de abrir mão de sua vida (dançar, ir à escola, tocar violino, etc) e agora só consegue assistir às aulas online.

Hailey depende totalmente das inúmeras pílulas que tem de tomar todos os dias, de enfermeiras e médicos, de seus pais e de Flynn, seu cãozinho de assistência.

Flynn e Hailey

flynn1

 

Para que uma pessoa seja qualificada a ter um cão de assistência, ela tem de apresentar todos os laudos médicos que indiquem que ela tem uma condição crítica de deficiência e que não consegue levar uma vida normal.

O treinamento dos cães pode durar até dois anos para que desenvolvam suas capacidades totais e estejam aptos a praticarem as suas funções.

História de uma amizade

flynn2

Flynn chegou até Hailey quando era apenas um filhotinho e, obviamente, foi amor à primeira vista! Hailey e Flynn se tornaram inseparáveis.

flynn3

Hoje, como cão de assistência da dona, Flynn consegue pressentir quando Hailey está prestes a ter uma convulsão. Ele a avisa para que ela possa conseguir ajuda e encontrar um lugar seguro para que não se machuque. Incrível, não é mesmo?

Não faça carinho no meu cachorro!

Não, isso não significa que Hailey é mal educada. Veja só o que aconteceu quando um colega de trabalho do pai de Hailey acariciou Flynn. É de cair o queixo!

flynn5

Uma vez, Hailey foi visitar seu pai no trabalho. Quando ela chegou com Flynn, um funcionário da empresa não resistiu e foi fazer um carinho no cãozinho. O funcionário começou a passar mão em Flynn, ignorando o aviso gigante de “PARE” que Flynn carregava.

Hailey ficou aflita e começou a pedir para que a pessoa parasse de fazer aquilo. Ela explica:

As pessoas só podem se aproximar de mim e Flynn se eu estiver inconsciente ou convulsionando. Fora isso, ninguém deve tentar fazer carinho ou chegar perto dele. Gostaria que as pessoas pudessem entender que é isso que aquele sinal de PARE gigante significa. Se alguém o distrair eu posso me machucar seriamente. Se você vir um cão de assistência em público, por favor, ensine seus filhos, sua família, e qualquer outra pessoa que os cães têm um trabalho muito importante. Obrigada.

 flynn6
Flynn se distraiu com o carinho recebido e demorou para alertar Hailey que ela estava prestes a ter uma convulsão. “Ele me alerta com 10 minutos de antecedência e estou acostumada com isso, então, quando ele me alertou, pensei que era esse o tempo que eu ainda tinha,” disse Hailey. “Do nada, tudo ficou escuro. Acordei com Flynn sobre as minhas pernas e meu pai segurando minha cabeça. Do lado esquerdo do meu rosto, eu senti um ardor tão forte que me fez lacrimejar.”
flynn7

E foi assim que Hailey saiu desse episódio: seu rosto estava todo esfolado da queda no carpete da empresa onde o pai trabalha.

Hailey explica: “meu cão de assistência é minha corda de salvamento. Não digo isso para ser fofa. Ele ajuda a me manter viva, assim como um suporte de vida. Se ele se distrai, isso acontece. Se ele se distrai, eu posso morrer. Não acaricie cães de assistência. Não zombe de cães de assistência. Não fale com cães de assistência. Não faça nada aos cães de assistência. Obrigada.”

Para quem gosta de animais, é muito difícil se policiar para não acariciar um cãozinho, ainda mais tão lindo como Flynn. Porém, é fundamental que se saiba a importância do trabalho de um cão de assistência para que não se coloque a vida de outra pessoa em perigo.

Se você gostou dessa história, Hailey posta fotos e vídeos de sua rotina com Flynn em seu instagram. Para segui-la, clique aqui.

Texto postado em: Awebic.com.

Tópicos recentes

Comentários

    Arquivos

    Categorias

    Meta

    Certificação em produção de conteúdo para web

    lupcaczan Written by:

    Be First to Comment

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *